NOSSA HISTÓRIA

A Escola “Verde que te quero verde…” foi fundada em 1983 pela professora Catherinne Timm e sua filha Sylvia Timm. Naquela época, a Escola tinha como espaço somente o antigo casarão da Pero Corrêa, 519, onde morou Catherine e que serviu de palco para as brincadeiras de infância de Sylvia e seus irmãos. Com um quintal privilegiado, o antigo casarão proporcionou que, desde o início da história do Verde, a Escola proporcionasse aos seus alunos um trabalho diferenciado, permitindo que o lúdico estivesse sempre presente e o ato de brincar e ser feliz fosse vivenciado por todas as crianças que tiveram a oportunidade de estudar aqui.

Quem acompanha o trabalho do Verde desde o principio conhece a história de luta e determinação em relação a aplicação de uma proposta pedagógica construtivista. Em meados dos anos oitenta, poucas eram as escolas que trabalhavam com essa proposta de ensino, por isso existiam muitos mitos. Hoje, a proposta construtivista é reconhecida pelo MEC – Ministério da Educação e Cultura – como parâmetro educacional, adaptando-se às diferentes regiões do país. Na baixada santista, a Escola foi pioneira e sempre investiu em aplicar um trabalho diferenciado, que promovesse a educação do aluno em todos os sentidos, não só visando o seu desenvolvimento cognitivo, como também investindo no seu desenvolvimento humano.

Para tanto, foi preciso estudar muito, investir em cursos para os professores, organizar uma equipe coerente com o trabalho a ser desenvolvido. Trabalho árduo, pois cada um de nossos alunos é tratado em sua individualidade, respeitado em seu jeito de ser e fortalecido em sua capacidade de evoluir.

Muita coisa mudou desde a fundação da Escola, o casarão da Pero Corrêa deu lugar a um prédio de três andares, há novos espaços, como Biblioteca, Laboratório de Ciências Naturais, Laboratório de Informática, e ainda conta com espaço privilegiado para correr, brincar ou mesmo sentar embaixo das árvores centenárias, conservadas no quintal do antigo casarão.

O sonho de Sylvia e sua mãe foi aos poucos se concretizando, a Escola hoje é reconhecida por seu trabalho na proposta construtivista e serve de referencial na região. Várias Faculdades e Universidades da região orientam seus alunos a virem conhecer e estudar a proposta do Verde, nossos coordenadores e professores são respeitados pelo trabalho que desenvolvem e nossos ex-alunos já estão nas faculdades e no mercado de trabalho dando show de competência e cidadania.

Saber que estamos ajudando nosso país a melhorar a educação e a investir na formação de pessoas que como cidadãos farão a diferença, nos enche de orgulho e nos dá força para continuar investindo cada dia mais em educação.