Blog

Ensino Bilíngue

COM QUANTOS CURRÍCULOS SE FAZ UMA ESCOLA BILÍNGUE?

19/08/2019

 

O que faz uma escola ser bilíngue? Aulas de um segundo idioma todos os dias da semana? Uma ampla carga horária de outra língua? Conteúdos curriculares ministrados em duas línguas?

Há muitos formatos de educação bilíngue. Entretanto, uma escola bilíngue, de maneira bem simplista, é aquela na qual há pelo menos duas línguas como meio de instruções. Difere sobretudo do ensino tradicional de língua em que o foco é unicamente a língua pela língua. Na educação bilíngue, o conhecimento acontece por meio de um segundo idioma. A língua é um instrumento de aquisição de novos saberes. 

As propostas pedagógicas de cada escola bilíngue também diferem muito entre si. Há escolas que oferecem currículo bilíngue complementar, em que algumas matérias acontecem em português e outras na segunda língua. Existe o currículo bilíngue opcional, em que nem todos os alunos têm acesso às aulas ao segundo idioma e existe dois currículos paralelos para atender essa necessidade. E há o currículo integrado, em que todo o conteúdo curricular é ministrado em ambas as línguas de forma que o que é aprendido em uma matéria em língua portuguesa também é acessado em outro idioma. Isso não é o mesmo que ver o conteúdo duas vezes. A aprendizagem acontece de forma integrada com as disciplinas trabalhando juntas.

É importante ressaltar que ter mais aulas de uma determinada língua não faz de uma escola, uma escola bilíngue. Em escolas bilíngues, não se aprende a língua, mas por meio dela. 

Há inúmeras definições sobre bilinguismo e muitos fatores que envolvem a educação bilíngue. E o assunto deve ser tratado com muita seriedade uma vez que aprender uma nova língua é sempre uma forma de aprender novos saberes. É se engajar e participar ativamente de um mundo social cada vez mais sem fronteiras. A educação bilíngue é um meio para se tornar um cidadão global.

Ler, escrever e falar em mais de uma língua amplia as possibilidades de comunicação e interação dos alunos e mais do que isso desenvolve a percepção e o respeito à diferentes valores culturais com o acolhimento e valorização da diversidade.

Como diria Ofélia Garcia, “Bilingual Education is the only way to educate children in the twenty first century” ( GARCIA, 2008, p. 19).

Para saber mais, sugerimos a leitura dos artigos  The WH- for Bilingual Education in Brazil – what, why, how” e O que é uma escola bilíngue”?

 

Referências:

BAKER, C. Foundations of Bilingual Education and Bilingualism. Clevedon: Multilingual Matters, 2001.

GARCIA, O. Bilingual Education in the 21st century: a global perspective. Chichester: Wiley-Blackwell, 2008.

MOURA, S. Educação Bilíngue e Currículo: De uma coleção de conteúdos a uma integração de conhecimentos. In: ROCHA, C. H. et al (Orgs). Língua Estrangeira para crianças: Ensino Aprendizagem e Formação Docente. 1. ed.Campinas: Pontes Editores, 2010. Parte 2. p.269 – 294.

O QUE É UMA ESCOLA BILÍNGUE. Disponível em: https://educacaobilingue.com/2014/10/01/o-que-e-uma-escola-bilingue/. Acesso em: 15 de jan. 2019.

THE WH- FOR BILINGUAL EDUCATION IN BRAZIL – WHAT, WHY, HOW.  Disponível em: http://www.richmondshare.com.br/the-wh-for-bilingual-education-in-brazil-what-why-how/ Acesso em: 16 jan. 2019.

Compartilhe!